A cultura de um POVO não pode, não deve NUNCA, se submeter a ideologias politicas ou partidárias muito menos financeiras ou económicas pois que; inspiração ou intelecto não se compra nem se se vende! É como o amor, já vem do berço!... (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos



                           Aqui se fala o Mirandês...  


            Aqui se fala o Mirandelês
            
                                   O MIRANDELÊS

Crônica de Silvino Potêncio, >>> "O MIRANDELÊS"

Dos Amigos e conterrâneos de Mirandela (Jorge Lage, Jorge Golias, João Rocha e Helder Rodrigues) acabamos de receber a primeira edição do livro "O MIRANDELÊS cuja leitura nos absorve totalmente da primeira à última palavra.
Ainda mal lemos estas primeiras 300 paginas de saudades do nosso tempo de Infância (demasiadamente efêmera, diga-se de passagem) pois só lá vivemos até aos 13 anos de idade, em detrimento da Madrasta Emigração que nos levou primeiro às Terras d'Àfrica que - pensávamos nós - era apenas mais uma extenção do nosso Recto Ângulo Ibérico, e... depois de várias viagens em busca de emprego pela cansada Europa dos anos 70 (Se tenta... e se tenta va de tudo um pouco...) acabámos por atravessar as "Grandes Àguas" subjectivamente entituladas pelo Professor Doutor Adriano Moreira (O Home de Grijó de Vale Benfeito) no seu protótipo de comunidade Lusa "Oceano Marron"... e cá estamos nós.
O MIRANDELÊS traz-nos um dicionário de palavras e expressões próprias da nossa terra. Mostra-nos ainda muitos verbetes que já nem se usam e urge fazer-lhes o registro antes que se percam na caminhada do Mirandês ao Português, do Galaico Duriense ao Português Arcaico, do Português Moderno ao Português Contemporâneo e deste ao Português Lusófono que irreversívelmente vai desaguar no Português Internético até daqui por mais uns 200 anos se firmar no "Portugreck", para finalmente ser integrado pelo Bloco do Quinto Império - estes novos usários já meteram o pé na Grécia, em Portugal, e na Espanha... agora só faltam eles se esgueirarem pelo Rio Tua acima, e prontos!...vamos todos aprender o "Mandar In" Todos, carago!...
Eventualmente este livro traz-nos um corolário de verbetes, a grande maioria desconhecidos para os leitores comuns de Lingua Portuguesa e até talvez - atrevemo-nos a afirmar - para uma boa parte de Escritores do Português Moderno dentro e fora das novas regras do Acordo Ortográfico homologado já pela CPLP.
Neste linguajar do MIRANDELÊS vamos encontrar inúmeras palavras e expressões que percorreram os caminhos, as veredas de séculos passados ainda além da formatação original do Galaico-Duriense.
- A inclusão de verbetes dos Povos Ibéricos, Celtas, Godos, Visigodos na mistura do cadinho Romano e uma pitada de Arabescos Aramaicos, ou quiçás resquicio das palavras em Sânscritos trazidos pelos usuários do Escambo de Fenicios e Gregos, Venezianos... todos fazem deste compêndio um jardim telúrico a não perder antes que se esfumace na poeira do tempo globalizado à velocidade da Luz & Tana missão de recordar coisas que já lá vão!...
Aguardamos a segunda edição para breve...com ansiedade sempre
renovada.
Parabéns aos Autores 
Jorge Lage, Jorge Golias, João Rocha e Helder Rodrigues e Votos de um Santo Natal a todos! 
Silvino Potencio - Autor de: "Crônicas da Emigração - Catramonzeladas Literárias" - Emigrante Transmontano em Natal/Brasil
Titular do Sitio: www.silvinopotencio.net
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 02/02/2011
Alterado em 18/12/2018
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários